A UPEC se propõe a ser uma voz firme e forte em defesa da ética na política e na vida nacional e em defesa da cidadania. Pretendemos levar a consciência de cidadania além dos limites do virtual, através de ações decisivas e responsáveis.


terça-feira, 14 de agosto de 2012

Ver o que fez o François Hollande (em 56 dias de presidência) ..

 

                                    Será que o Governo Brasileiro conseguiria, com boa vontade política chegar um pouco
                        perto do Presidente da França...
                        Já pensaram como nós iríamos  melhorar de vida...
                                            

QUE EXEMPLO PARA NÓS !!!!!!

Vejam o que fez o presidente francês François Hollande (em 56 dias de presidência) ...
- Suprimiu 100% dos carros oficiais e mandou que fossem leiloados; o dinheiro apurado foi destinado ao Fundo da Previdência e foi distribuido pelas regiões com maior número de centros urbanos com os subúrbios mais pobres.

- Tornou a enviar um documento (doze linhas) para todos os órgãos estaduais que dependem do governo central em que comunicou a abolição do "carro da empresa", provocativo e desafiador, quase a insultar os altos funcionários, com frases como "se um executivo que ganha € 650.000/ano (R$1.631.435,00 por ano, ou R$135.952,92 mensais), não se pode dar ao luxo de comprar um bom carro com o seu rendimento do trabalho, significa que é muito ambicioso, é estúpido, ou desonesto. A nação não precisa de nenhuma dessas três figuras."
.
Fora os Peugeot e os Citroën, 345 milhões de euros (R$8.659.155.000.000,00 - R$8,6 trilhões) foram apurados e imediatamente transferidos para criar (a abrir em 15 ago 2012) 175 institutos de pesquisa científica avançada de alta tecnologia, (R$49,5 bilhões para cada um), criasndo empregos para 2.560 desempregados, jovens cientistas, "para aumentar a competitividade e produtividade da nação."

- Aboliu o conceito de paraíso fiscal (definido como "socialmente imoral") e emitiu um decreto presidencial que cria uma taxa de emergência de 75% em impostos para todas as famílias, líquidas, que ganham líquido mais de 5 milhões de euros/ano (mais de R$2.549.500,00 por ano, ou R$1.045.791,00 mensais). Com esse dinheiro (mantendo assim o pacto fiscal), sem gastar um euro do orçamento, contratou 59.870 diplomados desempregados , dos quais 6.900 a partir de 1 de julho de 2012, e depois outros 12.500 em 01 de setembro, como professores na educação pública.

- Cortou a Igreja subsídios estatais no valor de 2,3 milhões de euros (R$57.727.700.000,00 - R$57,7 bilhões) que financiavam escolas privadas, e pôs em marcha (com esse dinheiro) um plano para a construção de 4.500 creches e 3.700 escolas primárias, a partir de um plano de recuperação, para investimento na infraestrutura nacional.

- Estabeleceu um "bonus-cultura" presidencial, um mecanismo que permite a qualquer pessoa pagar zero de impostos se se estabelecer como uma cooperativa e abrir uma livraria independente, contratando, pelo menos, dois licenciados da lista de desempregados, a fim de economizar dinheiro dos gastos públicos e contribuir para o emprego e a criação de novos postos de trabalho.

- Aboliu todos os subsídios do governo para revistas, fundações e editoras, substituindo-os por comissões de "empreendedores estatais" que financiam ações de atividades culturais com base na apresentação de planos de negócios relativos a avançadas estratégias de marketing.

- Lançou um plano especial que dá aos bancos uma oportunidade (sem impostos): Os que oferecerem empréstimos bonificados às empresas francesas que produzem bens receberão benefícios fiscais. Os que oferecerem outras linhas de financiamento pagam uma taxa adicional: é pegar ou largar.

- Reduziu em 25% os salários de todos os funcionários do governo, em 32% de todos os deputados e 40% de todos os altos funcionários públicos que ganham mais de € 800.000 por ano (R$2.007.920,00 por ano ou R$167.326,00 mensais). Com essa economia, (cerca de 4 milhões de funcionários e parlamentares) criou um fundo que dá garantias de bem-estar para "mães solteiras" em difíceis condições financeiras, que garantem um salário mensal por um período de cinco anos, até que a criança vai à escola primária e três anos se a criança é mais velha. Tudo isso sem alterar o equilíbrio do orçamento.

Resultado: Olhem que SURPRESA !!!

O spread com títulos alemães caiu, não por milagre.

A inflação não aumentou.

A produtividade nacional aumentou no mês de junho, pela primeira vez em três anos. 

Que tal o Partido Federalista no Brasil completar o número de assinaturas para eleger candidatos e eleger um presidente da República que adote um programa semelhante?
Os poderes Executivo e principalmente o Legislativo e o Judiciário, além de terem milhões de "aspones" a serem dispensados, têm muitos marajás com altíssimos salários e bonificações de alto privilégio que podem e devem ser bastante reduzidos. 
E os vereadores brasileiros são os pouquíssimos que ganham salários, e devem voltar à condição anterior a 1977, em que não recebiam salário, salvo nas capitais e municípios até 500 mil habitantes. Mas não tinha nada de ser 75% dos salários dos deputados estaduais, o que tornou os vereadores brasileiros verdadeiros "senadores municipais", com direito a contratar auxiliares e alguns até têm automóvel com motorista, o que é um criminoso escândalo. O resultado é pagar salários miseráveis aos professores, médicos e pessoal de saúde nos municípios, sendo que 50% deles não têm água e esgoto tratados, causando doenças que sobrecarregam muito os gastos com saúde pública, e incapacitam as crianças para serem educadas.
Afinal, o altíssimo custo dos governos brasileiros é um acinte a um povo que tem cerca de 80% de pobres, com renda familiar até 3 salários mínimos. 
E mais: a ministra de Desenvolvimento e Combate à Fome, Tereza Campello, anunciou nesta terça-feira (3) que o Brasil tem 16,27 milhões de pessoas em situação de extrema pobreza, o que representa 8,5% da população. A identificação de pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza foi feita pelo Instituto de Geografia e Estatística (IBGE). 

Recebido por e-mail de Rogério Cunha

Um comentário:

António Jesus Batalha disse...

Olá , seu blog é muito bom, e desde já quero dar-lhe os parabéns, meu nome é: António Batalha, e quero deixar-lhe um convite, se quiser fazer parte de meus amigos virtuais no blog Peregrino E Servo ficarei muito radiante. Claro que irei retribuir seguindo também seu blog.Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que Seja feliz você e sua casa.